Entretenimento

‘Nunca ninguém meteu a mão em mim’, diz Vera Fischer sobre assédio sexual

13 de setembro de 2018

Vera Fischer sendo Vera Fischer. Na flor de seus 68 anos, loiríssima e usando um jeans apertado, a Deusa roubou a cena na festa de lançamento de “Espelho da vida”, a próxima novela das seis. Linda e irreverente, era a Vera das antigas, sem meias palavras, confirmando sua solteirice por falta de opção e tocando em assuntos como assédio: “Sempre me virei sozinha muito bem”.

Solteira

“No momento, estou me jogando no trabalho porque não tenho ninguém. Sonho com o Pierce Brosnan (ator irlandês que viveu James Bond no cinema)… Mas vai ter aqui? No momento não, né?”.

Beleza eterna

“Não sou a mulher mais bonita do Brasil. Fico sendo cobrada, e isso é chato. Tenho 68 anos, faltam dois para 70. Não acho justo ficarem cobrando isso de mim. Eu já me cobro muito. Faço exercícios, estou fazendo karatê fight. Tem que dar uma descansada nessa cobrança. Só eu, só eu…”

Kefera e Vera Fischer: colegas de cena e agora amigas
Kefera e Vera Fischer: colegas de cena e agora amigas Foto: Cesar Alves/ divulgação/ tv globo

Longe da TV

“Não fiquei com medo de ser esquecida. Nunca ia ter alguém como Gilda (diz, fazendo pose de diva). Faço teatro, produzo, boto dez atores em cima de um palco. Faço Tennessee Williams (dramaturgo americano), a Maitê (Proença) faz monólogo, desculpe. Quando comecei a fazer novela, eu já era a Vera Fischer. Fui Miss Brasil, e com 19 anos o Brasil todo me conhecia”.

Assédio

“Gosto dos homens e tem que ver muito bem o que é assédio e o que é galanteio. Sempre me virei sozinha muito bem. Meu pai me ensinou que eu tinha que aprender a me defender sozinha. E foi o que eu fiz a vida inteira. Acho horrível dizer, 30 anos depois, que foi assediada. Não gosto. Sou da turma europeia, da Catherine Deneuve (atriz francesa). Quando eu era mais nova, tinha diretores e tal, alguns ainda vivos, outros mortos… Mas nunca ninguém meteu a mão em mim. Nunca fui assediada. É uma questão de atitude”.

Extraonline