Esporte

Resumão da rodada #5: incidentes no Almeidão e no Amigão, caos no Galo e Dinossauro em alta

11 de fevereiro de 2019

A primeira metade de fase de grupos do Campeonato Paraibano já foi. Nesse fim de semana, foi encerrada a quinta rodada, marcada por clássicos municipais. E muitos acontecimentos positivos e negativos tomaram conta dos noticiários. Afinal, de um lado, o Botafogo-PB encerrou o turno com uma campanha perfeita; do outro, a queda de parte da marquise do Estádio Almeidão quase ofuscou o triunfo botafoguense sobre o CSP com uma notícia mais grave. Ainda teve Clássico dos Maiorais, embate em Patos e também em Sousa. O GloboEsporte.com apresenta agora um Resumão da Rodada #5 do Campeonato Paraibano.

Os jogos:

Quarta-feira
Serrano-PB 2 x 2 Perilima (no Amigão)
Sábado
Botafogo-PB 3 x 0 CSP (no Almeidão)
Domingo
Treze 0 x 1 Campinense (no Amigão)
Nacional de Patos 2 x 1 Esporte de Patos (no José Cavalcanti)
Sousa 2 x 0 Atlético-PB (no Marizão)

Homenagem aos meninos do Ninho

Todos os jogos do fim de semana do Campeonato Paraibano contaram com um minuto de silêncio. O luto aconteceu devido ao incêndio no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na última sexta-feira, que acabou vitimando 10 jogadores da base do clube carioca. E, assim como as partidas dos estaduais pelo país, na Paraíba não foi diferente, e a emoção tomou conta das praças esportivas do estado.

Belo e perfeito

A quinta rodada tratou de confirmar a expectativa: ninguém foi páreo para o Botafogo-PB no primeiro turno da primeira fase do Campeonato Paraibano. Foram cinco jogos disputados, cinco vitórias, 11 gols marcados e apenas dois sofridos. O momento é muito bom e, no último sábado, o técnico Evaristo Piza poupou os titulares e, mesmo assim, conseguiu derrotar o CSP sem maiores dificuldades. Agora com 15 pontos, o Alvinegro está a seis pontos do terceiro colocado do Grupo A, Nacional de Patos. A classificação está bem encaminhada e deve vir com bastante antecedência.

Quase a tragédia

Durante a vitória do Botafogo-PB sobre o CSP, um fato roubou a cena. É que parte da marquise do Estádio Almeidão, na Arquibancada Sombra, caiu e atingiu um torcedor. Elbert Oliveira estava com o filho de 7 anos e o pai quando foi surpreendido por uma enorme pedra e teve uma fratura numa vértebra. Por sorte, o incidente não foi maior. Em contato com a nossa reportagem, a gerência do estádio informou que foi pega de surpresa. A Federação Paraibana de Futebol (FPF), a Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e a Secretaria de Planejamento (Suplan) se reuniram nesta segunda-feira para tomar as providências necessárias e evitar que o caso se repita.

Os clássicos

A rodada contou com três clássicos importantes do nosso estado. O mais emblemático deles aconteceu no Estádio Amigão, o Maiorais, entre Treze e Campinense. O Galo estreava um novo treinador, Marcinho Guerreiro, enquanto a Raposa buscava a reabilitação após ser derrotada pelo Botafogo-PB. Nos 90 minutos, o Rubro-Negro foi quem levou a melhor, conseguindo não só a recuperação, como voltar à liderança do Grupo B do estadual. Já o Alvinegro se complicou de vez, ficando mais próximo da zona do rebaixamento que da vaga nas semifinais.

Em Patos, Nacional e Esporte encerraram as alfinetadas extracampo e enfim se enfrentaram no Estádio José Cavalcanti. A partida foi acirrada do início ao fim, mas quem levou a melhor foi o Canário do Sertão. O resultado de 2 a 1 fez o time alviverde chegar aos nove pontos no Grupo A, se mantendo próximo do Sousa. Na outra chave, o Patinho estacionou nos três pontos, ficando na frente apenas do lanterna e pior equipe do campeonato até aqui, o CSP.

Por fim, em Sousa, o Clássico do Sertão colocou Dinossauro e Trovão frente a frente. E, mantendo a rotina de vitórias sob o comando de Roberto Carlos, o Sousa conseguiu o triunfo por 2 a 0. O time, inclusive, chegou aos 11 pontos, sendo o segundo colocado do Grupo A e tendo a segunda melhor campanha geral do Paraibano. Já os atleticanos perderam a ponta para o Campinense no Grupo B, oscilando mais do que o costume.

Confusão maioral

A derrota para o Campinense não foi bem aceita pelos torcedores trezeanos. Afinal, o Galo perdeu três dos cinco jogos disputados no primeiro turno do Campeonato Paraibano. A campanha de 40% de aproveitamento tirou a paciência dos aficionados alvinegros. Depois da partida contra a Raposa, vários objetos foram arremessados para o campo do Estádio Amigão. Garrafas e copos de plástico, além de latas, começaram a “chover” no gramado logo após o apito final. Dois desses objetos acabaram acertando dois jogadores do Treze, os zagueiros Léo Fioravanti e Victor. Além disso, do lado de fora, o ônibus do Campinense, visitante na rodada, foi apedrejado. Mas, nesse segundo incidente, ninguém se feriu. Todavia, a empresa responsável pelo transporte registrou um Boletim de Ocorrência.

Quem para o Sousa?

Ao final do primeiro turno, além do Botafogo-PB, o Sousa é quem mais tem se destacado. O Dinossauro chegou à terceira vitória consecutiva sob o comando de Roberto Carlos, se estabilizando como o segundo colocado do Grupo A, com 73,3% de aproveitamento. Além disso, o clube sertanejo também está invicto no Campeonato Paraibano, superando as expectativas e mostrando que entra forte na briga por uma vaga na semifinal.

O Treze para alguém?

Se o Sousa manteve uma grande sequência de vitórias, quem não pode dizer o mesmo é o Treze. O Galo perdeu novamente na competição, emendando duas derrotas consecutivas, além de ter sido a terceira em todo o estadual. A campanha é muito ruim: o time é apenas o quarto colocado no Grupo A, com seis pontos, ficando na frente apenas do Serrano-PB, que é lanterna da chave, com três pontos. A situação é crítica, já que a equipe está mais próximo da zona de rebaixamento que do pelotão de cima, que busca a classificação para a semifinal. Os jogos seguintes vão ser fundamentais para o Alvinegro entender o que vai conseguir no Campeonato Paraibano. Por ora, o mata-mata está muito distante.

E se acabasse hoje?

Com o fim do primeiro turno, a semifinal do Grupo A seria entre Botafogo-PB e Sousa, com o Belo líder levando a vantagem de decidir em sua casa, no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Na Chave B, o confronto permanece sendo entre Campinense e Atlético de Cajazeiras, com a Raposa com a vantagem por estar na liderança. Enquanto isso, os rebaixados de momento seguem sendo Serrano-PB no Grupo A e CSP no Grupo B. O Tigre, inclusive, é o único time que ainda não conquistou um ponto sequer em todo o estadual.

RAIO-X DA 5ª RODADA

Jogos: 5
Gols marcados: 13 (média de 2,6 por jogo)
Expulsões: duas
Arrecadação: R$ 262.450 (média de R$ 52.490 por jogo)
Público total: 17.295 pagantes (média de 3.459 pagantes por jogo)
Pênaltis marcados: nenhum

Arbitragem:
5 jogos: 
Marcelo Aparecido (PB)
3 jogos: Rodrigo Batista da Silva (SP)
2 jogos: Fábio Augusto Sá (SE), Jackson Ribeiro (SE), Marcel Philipe Martins (SE), Thayslane Melo (SE)
1 jogo: Diego da Silva (SE), Eduardo de Santana (SE), Eduardo Nunes(SE), Eloane Gonçalves Santos (SE), Marcelo Soares da Silva (SE), Michael Vinícius (SE), Vinícius de Freitas (SE) e Wendel de Oliveira (SE)

Artilharia:
3 gols:

Bruno (Atlético-PB)
Clayton (Botafogo-PB)
2 gols:
André Beleza (Sousa)
Alex Mineiro (Campinense)
Bravo (Treze)
Chaveirinho (Campinense)
Dico (Botafogo-PB)
Marcinho (Atlético-PB)
Nando (Botafogo-PB)
Rodrigo Poty (Nacional de Patos)
1 gol:
Caaporã (Esporte de Patos)
Caíque (sousa)
Celinho (Nacional de Patos)
Coppetti (Treze)
Darlan (Serrano-PB)
Dedé (Campinense)
Diogo Peixoto (Treze)
Donato (Botafogo-PB)
Egon (Atlético-PB)
Erick Foca (Nacional de Patos)
Erivan (Serrano-PB)
Isaías (Nacional de Patos)
Leandro (CSP)
Lopeu (Campinense)
Lúcio Curió (CSP)
Márcio Paraíba (Nacional de Patos)
Marcos Vinícius (Botafogo-PB)
Naôh (Sousa)
Nino Potiguar (Esporte de Patos)
Octávio (Perilima)
Otávio (Esporte de Patos)
Rafael Ibiapino (Botafogo-PB)
Paulo Renê (Botafogo-PB)
Ramon (Sousa)
Renatinho (Perilima)
Robertinho (Serrano-PB)
Soares (Atlético-PB)
Teco (Treze)
Testinha (Sousa)
Tibério (Perilima)
Torres (Treze)
Vagno (Sousa)
Warlei (Campinense)
Yerien (Atlético-PB)
Gols contra:
1 gol:
Fernando Guilherme (Serrano-PB)
Nino Potiguar (Esporte de Patos)

Fonte: Por Cisco Nobre