Esporte

São Paulo completa dez anos sem títulos nacionais, e Muricy analisa: “Pararam um pouco no tempo”

07 de dezembro de 2018

Exatos dez anos se passaram do último título brasileiro do São Paulo, em 2008. E, nesse período, o Tricolor levantou apenas uma taça, a da Copa Sul-Americana de 2012. Em meio a isso, o clube que era exemplo colecionou fracassos, frustrações e momentos de perigo.

Tricampeão brasileiro com o São Paulo em 2006, 2007 e 2008 e responsável por um dos momentos mais importantes da história do Tricolor, Muricy Ramalho, hoje comentarista do SporTV, analisou:

– Eu acho, sinceramente, que o São Paulo, como ele ganhava muito… Ganhou esses três títulos, foi campeão mundial, da Libertadores… As pessoas se acomodaram, pararam um pouco no tempo.

Naquela vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, fora de casa, na última rodada do Brasileirão de 2008, uma das cenas que ficaram para a história foi a de Muricy Ramalho, molhado pela chuva, acenando para o torcedor tricolor que comemorava o tricampeonato nacional. Não imaginavam o que viria depois.

– Quando voltei em 2013 (para livrar o time do rebaixamento), a situação era desesperadora. Deu certo porque eu conhecia muito o São Paulo. Eu sabia onde podia atacar. Tive que tomar atitudes muito difíceis, de afastar jogadores e colocar outros que a diretoria não gostava – lembrou.

– Melhorou um pouco, mas ainda não melhorou o que tem de melhorar. Ou seja, continua mais ou menos parecido. As pessoas um pouco acomodadas – completou Muricy Ramalho.

Qual a solução, Muricy?

Para o ex-técnico do São Paulo e agora comentarista, o São Paulo não pode perder tempo e ficar no mercado atrás apenas de bons jogadores. É preciso buscar os “fora de série”, como ele mesmo diz.

– A aposta tem que ser na base, a aposta tem que ser da casa. Você tem que apostar nos meninos da casa, porque eles vão muito bem no juvenil e no juniores, mas você não sabe como vai ser no profissional. Mas trazer jogador de fora pra você apostar não dá mais – opinou o comentarista.

– O São Paulo precisa de títulos e para isso precisa contratar jogadores vencedores, diferentes. Não precisa de muitos, mas tem de fazer a diferença. Infelizmente o São Paulo está contratando apenas bons jogadores. E não pode. Tem de contratar acima da média, porque é grande demais – falou.

Para Muricy Ramalho, “parar no tempo” fez muito mal ao São Paulo, porque os rivais deixaram o clube para trás e o caminho de volta é muito longo:

– O São Paulo começou a viver do passado. Os adversários começaram a ver o que o São Paulo fazia, copiaram e começaram a passar. Aí, quando você vai ver, já era, não tem como. Então vem aquele desespero, toda hora você corre atrás, ai você começa a contratar errado, dá tudo errado.

Dez anos atrás

No dia 7 de dezembro de 2008, o São Paulo venceu o Goiás por 1 a 0, no Distrito Federal, com um gol de Borges, e assegurou seu sexto e último título brasileiro até aqui. Veja o time que jogou:

Rogério Ceni; Rodrigo, André Dias e Miranda; Joilson (Jancarlos), Richarlyson, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Dagoberto (Bruno) e Borges (André Lima). Técnico: Muricy Ramalho.