Esporte

Time sul-coreano adota uniforme do Flamengo de Zico

13 de junho de 2018

Haja paciência para encarar uma viagem do Brasil para a Coreia do Sul. Mais de 17 mil quilômetros separam os dois países. No entanto, o Pohang Steelers, time que disputa a primeira divisão da Liga Coreana, ostenta a fama de ser o time mais brasileiro da Coreia do Sul. A camisa da equipe é uma prova que não existe distância para a inspiração.

– No começo da década de 80, o time tinha um uniforme laranja e branco. Certo dia, em uma conversa com o treinador da época, dei a ideia de mudarmos as cores do nosso uniforme, falei que a gente precisava de uma combinação mais forte. Sempre fui muito fã do Zico e aquele time do Flamengo que ele jogava era espetacular. Como a camisa rubro-negra do time é linda e impunha respeito, sugeri que usássemos como inspiração. É a maior torcida do mundo e sempre revelou grandes jogadores, então não foi muito difícil convencer todo mundo – lembrou Choi Soon ho, atual técnico do Pohang Steelers.

A inspiração de Mr. Choi pelo futebol brasileiro foi moldada a partir do seu primeiro técnico. Além de Zico, que foi seu maior ídolo no futebol, outros jogadores que marcaram época na seleção brasileira faziam os olhos do coreano brilhar.

Pohang Steelers se inspira no futebol brasileiro para tentar dominar a Coréia do Sul

Pohang Steelers se inspira no futebol brasileiro para tentar dominar a Coréia do Sul

– Comecei minha carreira no Pohang pouco antes de completar 19 anos e o meu primeiro treinador aqui era um grande fã do futebol brasileiro. Então cresci para o futebol ouvindo ele falar das Copas do Mundo de 58, 62 e 70 e como a seleção brasileira era fantástica. Gérson, Tostão, Rivelino, Pelé… jogadores que foram e sempre serão exemplos de futebol arte – afirmou.

O fascínio pela seleção brasileira logo tomou conta de todo o clube, que buscou maneiras de se aproximar o máximo possível do país.

– Acredita que fomos o primeiro clube sul-coreano a realizar uma pré-temporada no Brasil? Treinamos por alguns dias lá em Vitória, em 1982. Pude observar de perto os jogadores brasileiros e aprendi muito naquele período. Nossos dirigentes também estavam de olho na possibilidade de contratar algum brasileiro. No ano seguinte, um jogador chamado Jairo assinou contrato e se tornou o primeiro brasileiro, assim como o primeiro estrangeiro, a jogar na Liga Coreana.

Jairo abriu as portas do Pohang para uma legião de brasileiros. Nessa temporada, Léo Gamalho, ex-Ponte Preta; Alemão, ex- Santa Cruz; Getterson, ex-Coritiba; e Chico ex-CRB, dão sequência a tradição.

O bom trabalho dos brasileiros que passaram por aqui acabou abrindo as portas para que mais brasileiros viessem, então a gente recebe um pouco do carinho pelo que os outros fizeram no passado. Quando eu chego no clube de manhã, os coreanos se arriscam no português e dão bom dia. Eles gostam dessa alegria do brasileiro e têm muito respeito pelos jogadores mais experientes. Dentro de campo, eles esperam que o brasileiro faça algo diferente, por isso a gente é contratado – contou o atacante que é o artilheiro da equipe na temporada com cinco gols.