Política

Advogado diz que “crime de Bruno Ernesto foi tramado no Palácio da Redenção ou na Granja Santana”

12 de fevereiro de 2019

O assassinato de Bruno Ernesto, ocorrido em 7 de fevereiro de 2012, foi tramado dentro do Palácio da Redenção ou da Granja Santana. A afirmação é do advogado Aluízio Régis Filho, constituído pelos pais do assassinado, e foi feita ontem, no programa Intrometidos, transmitido pela internet. O advogado disse ter fundamentado sua afirmação, com base em informações do Inquérito 1200, que tinha tramitando no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“A família acredita e eu também que esse foi um crime armado, planejado e urdido dentro do Palácio da Redenção ou dentro da Granja Santana. Eu não tenho a menor dúvida disso. Eu só não quero ser injusto que foi o governador Ricardo Coutinho, mas que foram pessoas de dentro da granja, e que pode ter sido ele, a família não tem a menor dúvida”, afirmou o advogado.

De acordo com publicação do jornalista Helder Moura, em seu blog, “informações extraoficiais de Brasília indicam que o inquérito deve descer, em breve, à Justiça da Paraíba, uma vez que um dos indiciados, o ex-governador Ricardo Coutinho, perdeu o foro privilegiado”.

As declarações podem ser conferidas no vídeo em https://goo.gl/wMciMz (a partir do momento 23:30)