Política

Cartaxo ironiza críticas de Azevedo a Lucélio e detona Ricardo: “Estão angustiados, desesperados”

16 de maio de 2018

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), ironizou, nesta quarta-feira (16), os ataques do pré-candidato do PSB, João Azevedo, à pré-candidatura de Lucélio Cartaxo (PV) a governador, durante passagem do socialista em Campina Grande. Para Cartaxo, João Azevedo e o governador Ricardo Coutinho (PSB) estão “angustiados e desesperados pelo fracasso da candidatura governista”.

Sobre as insinuações de uma possível desistência de Lucélio, Cartaxo disse que quem tem o hábito de desistir é o PSB, lembrando a retirada da candidatura do próprio João Azevedo à prefeitura de João Pessoa em 2016. “Quem disse que isso não pode acontecer novamente em 2018”, indagou.

“Essa ansiedade, essa angústia do governador deve ser pelo fato dele ver que sempre que João Pessoa e Campina Grande deu as mãos a Paraíba ganhou muito”, acrescentou.

O prefeito ratificou que o modelo de gestão do PSB está superado e que o povo deu a resposta nas últimas eleições. Ele também criticou a incoerência e oportunismo do PSB, que “já fez aliança de A a Z, dependendo da conveniência política”. “O governador chama o povo de golpista, mas vejam que são os vices das chapas dele”, cutucou.

Cartaxo também ironizou as críticas dos socialistas a Lucélio, lembro que em 2014 ele foi o candidato ao Senado na chapa majoritária do PSB. “Em 2014, no momento mais difícil da vida política de Ricardo, ele só fechou a chapa por conta gente. Se não tivesse nosso apoio, nem chapa teria. Então, essa é a velha política, quando precisam, a pessoa serve, quando os partidos se recusam a fazer alianças, passam a atacar. A população não aceita mais esse tipo de política”, disparou.

O prefeito revelou ainda que quando anunciou que não seria mais candidato a governador no início de março passou a ser assediado pelo PSB. “Recebi várias mensagens para Lucélio ser o senador da chapa do PSB e Maísa a vice. O próprio governador disse publicamente que aceitava conversar comigo. A oposição ficou calada na Câmara de Veredoares, se insinuando. Então, onde está a incoerência?”, disse.

 

Cristiano Teixeira – Tá Na Área