Brasil

Como transformar um atentado atroz em uma campanha repugnante

12 de fevereiro de 2019

Por mais barbarides que tenha proferido na corrida presidencial, Jair Bolsonaro foi, sem sombra de dúvida, vítima da maior atrocidade cometida na campanha de 2018.

Em 6 de setembro, na cidade de Juiz de Fora (MG), foi esfaqueado sem chances de defesa por Adélio Bispo de Oliveira – ex-filiado ao PSOL -, crime que quase lhe custou a vida.

O agressor foi preso imediatamente após a tentativa de assassinato. A Policia Federal investigou o caso e concluiu, no principal inquérito, que Adélio agiu sozinho, movido por discordâncias politicas, mesma impressão a que se chega ao ler, ver e ouvir as inúmeras reportagens produzidas desde de então pelos veículos jornalísticos profissionais do país.

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/ranier-bragon/2019/02/como-transformar-um-atentado-atroz-em-uma-campanha-repugnante.shtml