Opinião

Opinião: Lucélio Cartaxo consolida pré-candidatura com muita saliva e sola de sapato

21 de junho de 2018

O anúncio de mais um partido ao leque de alianças que gravitam em torno de Lucélio Cartaxo era a chave que faltava para dissipar qualquer incerteza acerca de sua postulação. O anúncio do apoio do Solidariedade tem um significado todo especial no atual estágio da disputa eleitoral, não só pelo fato de ser mais um partido com tempo de ‘guia eleitoral’ e que há muito vinha sendo assediado noite e dia por outra pré-candidatura, a do senador José Maranhão (MDB), mas, porque traz para o debate de um plano de governo futuro toda uma pauta propositiva defendida por seu presidente, o deputado estadual Bruno Cunha Lima.

Por outro lado, a chegada do Solidariedade, após o não menos emblemático anúncio do PRTB, aliado histórico do governador Ricardo Coutinho (PSB), constrange os mais céticos, emudece de vez o discurso agourento dos críticos, imobiliza a sanha de adversários e impulsiona a pré-candidatura do Partido Verde (PV) ao Governo do Estado.

A verdade é que a pré-candidatura de Lucélio Cartaxo está consolidada e em franca ascensão. Com uma aliança que já conta com PSDB, PSD, PTC, DC, PRTB, SD, além do próprio PV, cuja soma já lhe rende um excelente tempo de rádio e televisão, Cartaxo demonstra apetite buscar novos apoios, especialmente o PSC, de Marcondes Gadelha, e o PP, de Aguinaldo Ribeiro, tendo como cartão de visita a vaga aberta de senador com a desistência de Raimundo Lira (PSD), atual ocupante.

A desenvoltura de Lucélio Cartaxo tem impressionado não só adversários, mas até aliados próximos. Com movimentos políticos de um ‘veterano’, o irmão gêmeo do prefeito Luciano Cartaxo tem surpreendido, sobretudo na articulação política, conquistando apoios importantes não só de partidos e lideranças políticas, mas, especialmente da população, buscado dialogar olho no olho.

Em tempos de muita desconfiança com a classe política, Lucélio Cartaxo tem provado ser bom de “rua”, tanto é que tem gostado muito sola de sapato, como próprio diz. Interlocutores próximos não escondem a satisfação do pré-candidato em cada visita, segundo eles, contagiantes, “porque Lucélio tem ido ao encontro das pessoas, de rua em rua, de casa em casa, sorrindo, abrancando e ouvindo muito, e isso faz toda a diferença em relação aos demais”, confidencia um aliado próximo.

Numa disputa em que ganha quem errar menos, Lucélio Cartaxo tem errado pouco ou quase nada e produzido movimentos importantes na disputa pelo Palácio da Redenção. Nos últimos dias, anunciou apoios importantes, como o PTC, o PRTB, e agora o SD. Nesse meio tempo, apresentou o melhor e mais inquestionável nome para ser sua pré-candidata a vice, a médica e primeira dama de Campina Grande Micheline Rodrigues, selando a tão sonhada união dos dois mais importantes e representativos colégios eleitorais do estado.

Lucélio Cartaxo acaba de atingir a marca de 7 partidos em torno de sua pré-candidatura ao Governo do Estado, mas promete não ficar por aí. Pretende buscar novos apoios e mira no PSC e no PP para continuar crescendo e avançando, porque quer chegar às convenções muito maior do que já é. Para tanto, faz questão de repetir, continuará dialogando muito, ouvindo as lideranças políticas, mas, acima de tudo, conversando e escutando as pessoas, nem que para isso precise gastar todo estoque de saliva e sola de sapato.

 

Ivandro Oliveira, diretor de Conteúdo do Tá na Área